Compartilhar

O que seca a barriga? alimentacao + exercícios

Hoje em dia, felizmente, os padrões de beleza estão cada vez mais variados e uma cintura fina não chega a ser uma obrigação. No entanto, parte das mulheres se identifica com esse tipo de corpo e busca manter o abdômen sequinho para ir à praia, usar roupas mais justas e desfilar por aí. Quando se trata de boa forma, não há fórmulas milagrosas, mas um cuidado integrado ajuda a reduzir aqueles centímetros tidos como “a mais”. Então, a palavra-chave nesse caso é rotina saudável: uma alteração nos hábitos de forma consistente cria novos padrões de comportamento, que não só ajudam a perder barriga como a manter esse corpo por muito tempo. 

Essa rotina que seca a barriga se baseia em dois pilares principais: alimentação e exercícios. Veja, a seguir, como acelerar o metabolismo e queimar gordura escolhendo os alimentos e movimentos certos. 

Seca Barriga

Alimentação: a chave para perder gordura 

Há algumas coisas que você deve saber antes de mudar seus padrões de alimentação. A primeira delas é que alguns nutrientes são mais adequados para a queima de gordura em comparação com outros. As proporções de cada um também precisam ser alteradas para a conquista de resultados significativos. Podemos três nutrientes principais que estarão em jogo na reeducação alimentar:  

1- Carboidratos

São macronutrientes responsáveis por liberar glicose e também por garantir energia às células. Os carboidratos se dividem entre simples e complexos de acordo com o tamanho. Os primeiros têm absorção rápida, como açúcar, mel e frutas. Já os segundos, complexos, demoram mais tempo para serem absorvidos - batata doce, massas e arroz se destacam.  

2- Proteínas 

São macromoléculas composta por aminoácidos que desempenham várias funções – podem catalisar reações, transportar moléculas, auxiliar tecidos e células, etc. As proteínas são essenciais para o funcionamento do organismo e podem ser encontradas em diversas fontes; porém, se apresentam na forma de aminoácidos essenciais em carnes e peixes. 

3- Gorduras

Também conhecidas por “lipídeos”, podem ser tanto de origem animal quanto vegetal e geralmente são compostas por glicerol e ácidos graxos. Separadas em “boa” ou “ruim”, garantem energia e transportam nutrientes pelo organismo. 

O que seca a barriga, em uma dieta, é a opção pelo tipo de nutriente e pela quantidade ingerida de cada um. Para queimar os centímetros a mais, é necessário investir nos carboidratos complexos, na proteína magra e na gordura boa. 

Por serem ricos em fibras, os carboidratos complexos geram saciedade e também não jogam a insulina lá no alto. Sobre a proteína magra, esta diz respeito a alimentos com quantidade significativa do nutriente, mas com pouca gordura. Por fim, a gordura boa é aquela insaturada, não prejudicial à saúde. 

Sobre as proporções, a orientação de especialistas é investir em quantidades moderadas em cada refeição, priorizando proteínas e gorduras insaturadas em comparação com carboidratos. No entanto, os três precisam compor todas as refeições, pois gorduras boas e proteínas ajudam na queima de gordura enquanto que os carboidratos complexos prolongam esse processo.

Confira em quais alimentos é possível encontrar cada um dos nutrientes: 

  • Carboidratos complexos:

Massas, arroz integral, pães integrais, grãos, cereais, raízes (ex: batata-doce, inhame), legumes, frutas e verduras. 

  • Proteínas magras: 

Carnes brancas (ex: peixes e frango), derivados do leite, ovos, gelatina. 

  • Gorduras insaturadas 

Atum, sardinha, salmão, azeite, abacate, castanhas, linhaça. 

Além de integrar os alimentos mencionados à dieta, contar com os termogênicos (canela, pimenta, gengibre) auxilia ainda mais no processo de perda de gordura. Mas lembre-se: nada de exageros. 

Exercícios para uma barriga chapada

Para manter a barriga lisinha e até com os famosos gominhos garantidos pelo exercício físico, vale apostar em duas modalidades diferentes. Primeiro, nos exercícios aeróbicos, que ajudam a queimar gordura de forma geral. Caminhadas, esteira, corrida e bicicleta são algumas dessas possibilidades. Para os exercícios localizados, a clássica abdominal pode ter variações para intensificar o trabalho da musculatura. Confira alguns exercícios para aliar à alimentação na busca por uma barriga chapada. 

1- Abdominal com perna levantada

Essa posição é muito simples, mas pode fazer toda a diferença na rotina de exercícios. Deitada no colchonete, estenda as pernas para cima, mantendo-as juntas. Eleve a parte superior (tronco) até tirar os ombros do chão. Faça de 20 a 30 movimentos, por 3 vezes consecutivas.  

2- Abdominal reversa

Para intercalar com a abdominal padrão, a abdominal reversa é uma outra possibilidade de trabalhar os músculos sem ficar entediada. Nesse movimento, o tronco fica no colchonete e o movimento de elevação é feito com as pernas, até o cóccix sair do chão. Faça de 20 a 30 movimentos, por 3 vezes consecutivas.  

3- Prancha

A prancha ajuda a criar mais resistência e fortalecer os músculos abdominais. Para realizá-la, é preciso apoiar os antebraços no chão, assim como as pontas dos pés, formando uma prancha com a extensão do corpo. Para completar o movimento, permaneça por 30 segundos na posição. 

4- Bicicleta

Essa é outra variação de exercício que seca a barriga e fortalece a musculatura. Deitada no colchonete, levante as pernas e simule o pedalar da bicicleta. Para um movimento mais completo, com as mãos apoiadas atrás da cabeça, eleve e direcione o tronco para a direita quando estiver com o joelho esquerdo mais próximo e vice-versa. 

Quer saber mais dicas para secar a barriga e manter a forma? Deixe aqui seu comentário, este é o seu espaço de saúde e bem-estar. 

Compartilhe:

Perguntas e respostas

Sua Pergunta

Ganhe desconto
na sua primeira compra

30-Minute BodyCombat-Inspired Workout With Boxing, Kung Fu, and Muay Thai

This martial arts workout is inspired by Les Mills On Demand's BodyCombat class and blends boxing...

Artigos Relacionados
Recomendamos para você